Amigos nómadas 3: o carioca francófono

by - 16:40




"Viajar? Para viajar basta existir. Vou de dia para dia, como de estação para estação, no comboio do meu corpo, ou do meu destino, debruçado sobre as ruas e as praças, sobre os gestos e os rostos, sempre iguais e sempre diferentes como, afinal, as paisagens são."

Esta máxima pessoana parece guiar a vida de Jorge Fortunato, mais um vagabundo saudável, apaixonado pelo mundo em geral, pelo Rio de Janeiro e a França em particular, apreciador das artes e das pessoas que têm algo a dizer (sobretudo se for em francês).

Há cerca de dois anos, o Jorge transformou a sua paixão em profissão e hoje é guia turístico no Rio. "Pela primeira vez na vida, estou fazendo um trabalho prazeroso", diz com o seu sotaque bonito. Quando não está a acompanhar viajantes, ele próprio está a viajar, a planear uma viagem ou a escrever sobre a última, no seu blog Viajando com Jorge Fortunato.






Dos 13 países que conhece, a maior parte fica na Europa: o velho continente atrai sempre os amantes da arte. Por isso, é repetente em França, em Itália ou em Portugal, onde passou o Carnaval deste ano.

O Jorge Fortunato trocou o calor e o sambódromo pelas ruas históricas do Porto, de Guimarães e de Lisboa, trocou as cervejas geladas por generosos pratos e calóricos doces portugueses. "Ruthia, vou ter que voltar nadando", desabafou ele, entre o bacalhau com natas e o cabrito no forno com que nos banqueteamos na Nora do Zé da Curva. E dali, como se fosse pouco, ainda conseguimos rematar com uma torta de Guimarães (oh mon Dieu, eu também preciso atravessar o Atlântico a nado!)

Este meu amigo carioca é um detalhista, gosta de se demorar nos lugares, emociona-se com a sua história, como aconteceu no Palácio do Doges, essa obra-prima do gótico veneziano que o levou, literalmente, às lágrimas. "Agradeci a Deus por estar ali e poder ver tanta arte numa cidade tão mágica e especial como Veneza(podem ler o relato aqui).

Et voilá le passaport du Jorge...


O Jorge Fortunato de visita ao berço da nação (Fevereiro 2015).




Nome: Jorge Fortunato
Idade: 47 anos
Profissão: Guia de Turismo
Destino de sonho: Grécia
Na mala não pode faltar: Roupas confortáveis, protetor solar e óculos escuros

Sabe explicar quando e porquê nasceu esse “bichinho” de viajar?
Sinceramente, não. Só fiz a minha primeira viagem de férias  aos 22 anos de idade. E realizei o sonho de conhecer Salvador, capital da Bahia. Foi uma viagem muito modesta, viajei de ônibus – 27 (vinte e sete) horas – e fiquei hospedado numa Igreja evangélica no bairro da Liberdade. Guardo boas recordações dessa época.

Qual foi o destino que mais te marcou? Porquê?
Das cidades que já visitei, duas me marcaram muito: Budapeste e Veneza. Uma estranha sensação de já ter estado ali em algum momento. Costumo brincar com os amigos dizendo que nasci em  Budapeste. Em Veneza tive uma crise de choro no Palácio dos Doges. Nunca mais vou esquecer.

Viaja muitas vezes sozinho e já festejou o aniversário em muitos lugares estrangeiros... O que diz aqueles que não saem de casa por falta de companhia para viajar?
Particularmente, gosto de viajar sozinho. Já fiz várias viagens assim pelo Brasil e também, Argentina, França, Portugal e Itália. Já festejei meu aniversário em Amsterdam (2009) e em Florença (2012), este último estava sozinho, mas muito feliz. Acho que viajar sozinho é uma das melhores experiências que temos na vida. Todos deveriam experimentar um dia. E o fato de viajar sozinho não quer dizer que você vai ficar solitário. Há muita gente viajando sozinha também e aí nada impede de começar uma nova amizade. Fica até mais fácil. Acho que não podemos deixar de realizar nossos sonhos por falta de companhia. E viajar é realizar sonhos.






O Jorge é um bom garfo. Qual foi o prato típico mais memorável que alguma vez provou?
De fato, adoro comer... rsrssrsr  tenho uma lembrança bem recente de uma viagem de 2012. Fui jantar com uma amiga que conheci pela internet – ela tem um blog de viagens -, e fomos a um restaurante em Montmartre chamado “Le relais Gascon”. Lá provei um Cassoulet delicioso e virei fã. Só de falar lembro do sabor.

Pelos seus posts, percebe-se que tem um carinho especial pela França. Porquê?
Meu carinho pela França deve-se ao fato de ter estudado francês na Alliance Française. Além do francês, aprendemos a gostar do país, mesmo sem conhecê-lo. A minha primeira vez na  França foi em 2002 e é o país que mais visito na Europa – já  fui mais de dez vezes.  A última vez foi agora em Fevereiro/2015 (apenas três dias em Paris).  O fato de falar francês ajuda muito e, por isso, fiz boas amizades e sempre volto para visitar esses amigos. Além disso, gosto da cultura, da gastronomia e dos vinhos. 





Outros amigos nómadas

O primeiro convidado da rubrica foi Gabriel Soeiro Mendes, fotógrafo premiado e o retratista oficial da autora d'O Berço do Mundo... (continuar a ler). 

Outro amigo picado pelo vírus da vagabundagem, Bruno Antunes, fala da sua paixão pelo Oriente e da sua experiência mágica na China... (continuar a ler)

You May Also Like

16 comentários

  1. Querida Ruthia
    Este teu post é muito interessante, Gostei muito, talvez porque também eu gosto (gostei, gostava... sei lá!) de viajar, e conhecer novos mundos :).
    Conheço uma boa parte da Europa e até dos States. Nas várias (6 ou 7...) vezes que lá fui não me limitei a ver Nova Iorque... :) O meu marido também gostava muito de viajar, portanto, já vês, sempre que tínhamos oportunidade... lá íamos nós.
    Claro que para viajar como o faz o Jorge Fortunato é preciso ter espírito aventureiro, para além de tudo o mais. Mas dessa forma tudo tem um encanto especial.
    Não me admiro por ele ter apreciado Guimarães. É uma cidade bonita, onde gosto sempre de ir, apesar de já a ter visitado várias vezes.

    Minha querida, desejo-te a continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  2. Que legal! Adorei conhecer o Jorge e ver sua história de vida e determinação! Gostei dev ler, ver as lindas fotos! VALEU!! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  3. adorei conhecer esse brasileiro, que ama viajar!!! Parabéns para o Jorge!! E para ti, querida amiga, por nos apresentar a ele!!! vou visitar blog para conhece-lo um pouco mais
    bjs
    tititi da dri

    ResponderEliminar
  4. Adorei esse seu post. Sempre é bom conhecer outras pessoas. Pessoas apaixonadas pela viagem, bom demais. E ele tem razão, temos sim que viajar, mesmo que sozinhos. Nunca estaremos solitários! Viagem é vida!
    Beijos
    Adriana

    ResponderEliminar
  5. Ruthia,
    que feliz entrelaçamento houve entre nossas postagens sobre trabalhos prazerosos, claro que, a tua é de longe ultra cativante nos detalhes da vida de viajante deste carioca entusiasmado pelas belezas do mundo.Adorei conhecer mais pessoas mordidas pela mosquinha aventureira.

    Então hoje é dia de festa, que maravilha! Meus animados Parabéns ao pequeno explorador.Muita saúde, muitas alegrias e grandes descobertas em sua vida!

    Felicidades pra toda família.
    \o/ Bjos festivos,
    Calu

    ResponderEliminar
  6. Ruthia
    Feliz pelo nosso encontro em Guimaras, cidade que conquistou meu coração e ... estômago! Não terei como te agradecer pela gentileza de me apresentar sua cidade e tudo de belo que vi.
    Um abraço apertado!
    Jorge

    ResponderEliminar
  7. Jorge sempre teve um astral ótimo. Viajar é como respirar para ele. Abraços, Jorginho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mundo precisa de mais gente como ele, curioso, sociável, de bem com a vida.
      Abraço, é um imenso prazer receber os amigos do Jorge por aqui

      Eliminar
  8. Muito prazer, Ruthia!
    Adorei o post com meu amigo Jorge Fortunato.
    Sou descendente de portugueses e adoro essa terrinha.
    Parabéns pelo seu gracioso trabalho!
    Sueli

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O prazer é meu por "recebê-la" no meu cantinho. Sabe o que diz o ditado, "amigo do meu amigo...". Portugal (assim como o Brasil) tem realmente recantos maravilhosos.
      Um abraço

      Eliminar
  9. Primeiro, um abraço bem carinhoso no pequeno explorador, muita saúde e que ele seja muito, mas muito curioso durante a vida toda, pra absorver tudo que tem visitado e aprendido. Um menino de ouro, com certeza! Parabéns e que seja muito feliz!

    Viajar pelo mundo, trabalhar com viagens deve ser um espetáculo!
    Li que ele chorou qdo esteve em Veneza... talvez numa vida passada, talvez em sonho... que lindo!
    Acontece de chegarmos em algum lugar e termos a sensação de já conhecermos. Muito estranho e mágico.
    Ruthia, como sempre uma leitura maravilhosa!
    Vou lá conhecer o blog do seu amigo viajante e conhecer o mundo pelos olhos dele.
    Beijos, ótimo fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Ruthia!

    As fotos com o Jorge estão incríveis, a primeira então! A montagem ficou show.
    Bom, eu o conheço, esbanja simpatia e é muito culto. Gosto do que ele escreve, pois sabe aproveitar a vida e a apresenta aos leitores com dicas interessantes, muitas delas da Cidade do Rio de Janeiro.

    Otimos momentos. Fico muito feliz porque dois blogueiros se encontraram para trocar experiencias, ambos viajam com frequencia, conhecem várias culturas e compartilham suas impressões.

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Nada melhor e mais inteligente do que transformar uma paixão numa profissão! Que post encantador, adorei os cenários!
    Beijinhos e bom fim-de-semana quentinho :)

    ResponderEliminar
  12. Que Deus te dê um esplendoroso dia, com raios luminosos que te possam clarear os olhos para ver o quanto és importante. Deus Pai te fez assim: mulher importante e figura do próprio amor. Ele te moldou como uma rosa: forte e justa como os espinhos, linda e suave como as pétalas. (fonte:aqui)

    FELIZ DIA INTERNACIONAL DAS MULHERES!
    Um doce abraço, Marie.

    ResponderEliminar
  13. Viajar, quem não gosta...!
    Parabéns, Ruthia, pela rubrica. E, com desculpas pelo atraso, parabéns para o Pedro! (Ele fez anos, não fez?)

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  14. Tive a chance de conhecer o Jorge em uma de suas viagens a Paris, ele é uma pessoa incrível e adoro o blog dele!

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!