Lucerna, o leão e a montanha dos dragões

Um leão moribundo, um esconderijo de dragões, a ponte de madeira coberta mais antiga da Europa e uma parede a escorrer chocolate. Seleccionei todos estes ingredientes para vos oferecer a despedida perfeita da Suíça.


© myswitzerland.com. A Kapellbrücke recebeu esse nome por causa da Capela de S. Pedro, nas proximidades


O adeus acontece em Luzern, Lucerne ou Lucerna, o meu lugar preferido no país dos helvécios, porque quis reservar o melhor para o fim. Esta cidadezinha de travo medieval fica entre duas montanhas famosas: Rigi (1.797 metros) e Pilatus (2.120 metros), a montanha dos dragões. Diz-se que ali repousam seres míticos desde tempos imemoriais, sendo os mais procurados os seus dragões com o dom da cura.

Para procurar dragões, esquiar, fazer escalada, ver o Lago dos quatro Cantões ou outra das muitas actividades propostas (site no final do post), basta seguir até à pequena localidade de Kriens e subir até ao topo num dos teleféricos mais íngremes do mundo. 

Em alternativa, é possível apanhar um belo e romântico comboio desde Alpnachstad, a 20 minutos de barco de Lucerna, um trajecto igualmente íngreme inaugurado no século XIX e que rasga a paisagem alpina.

Mas voltemos a Lucerna que, como se não bastasse estar emoldurada por belas cordilheiras brancas, ainda tem um lago cristalino que completa o primor da paisagem e o rio Reuss, que a separa em dois. Comprovamos tudo isso a partir das muralhas medievais, onde se destaca a linda torre do relógio (as quatro torres abertas ao público são de acesso gratuito)!



A série de 67 imagens que enfeitam a Spreuerbrücke chama-se "Dança Macabra".


O nosso encantamento cresce à medida que exploramos o seu centro histórico, com fachadas coloridas de afrescos, as pontes de madeira, relógios aos milhares e chocolate a escorrer, literalmente, das paredes (juro! vejam o vídeo).

A ponte da capela - Kapellbrücke (1333) - a mais velha ponte treliçada da Europa, é o cartão de visitas da cidade, sobrevivente a um aparatoso incêndio nos anos 90 e ladeada pela peculiar torre da água, octogonal, que já foi prisão, câmara de tortura, torre de observação e arquivo municipal. 

A poucos metros, a sua companheira de madeira - Spreuerbrücke - também exibe, orgulhosamente, pinturas religiosas do século XVII, como forma de declarar a sua crença católica, numa região onde a reforma protestante se revelou muito forte. Tanto uma como a outra são percorridas diariamente pelos habitantes, na sua azáfama diária, a que se juntam os turistas, ávidos da sensação de estarem a pisar história.

Não muito longe, a barroca Igreja dos Jesuítas ou a renascentista e paroquial Hofkirche St. Leodegar comprovam a herança católica de Lucerna. 









E dali subimos a colina para estacarmos, finalmente, junto ao leão moribundo, que Mark Twain descreveu como "the saddest and most moving piece of rock in the world". Eis a prova de que a pedra consegue mexer com os nossos corações ou, para sermos justos, é o talento dos escultores que é capaz de nos levar às lágrimas. Talhado na face da colina, o expressivo animal parece prestes a soltar o último suspiro...

Em jeito de legenda, lemos a inscrição em latim Helvetiorum Fidei ac Virtuti, à lealdade e bravura dos suíços, já que o gigante leão de Lucerna (1820) foi esculpido para recordar a morte heróica de quase um milhar de homens, guardas suíços, massacrados durante o ataque ao Palácio das Tulherias, em plena revolução francesa. 

Os mercenários suíços, tão famosos pela sua disciplina e lealdade, defendiam várias famílias reais. De resto, ainda hoje, permanecem inabaláveis na defesa do Vaticano. E isso diz qualquer coisa.







Montanha Rigi: site | bilhete teleférico (de Vilznau) ou comboio (de Weggis): 54 CHF a 72 CHF (adulto), grátis (até 16 anos) em Julho e Agosto
Montanha Pilatus: site | bilhete de comboio ou teleférico: 72 CHF (adulto), 36 CHD (entre 6 e 16 anos)
Leão e pontes de madeira: acesso grátis
Igreja de Hof St. Leodegar: site | seg-dom 7h00-19h00 | entrada gratuita

You May Also Like

26 comentários

  1. Argh, só de olhar já cria problemas com a balança! :-)))

    ResponderEliminar
  2. Que maravilha de lugar e adorei ver o vídeo que aguçou as formiguinhas chocólatras em mim,rs... Muito lindo tudo! Ótimo fim de semana,bjs, chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Formiguinhas chocólatras é uma metáfora notável, haha. Beijinho

      Eliminar
  3. Mais uma vez nos levou num magnífico passeio, onde nada faltou nem a ida à pastelaria. Adorei o vídeo. Chocolate e Arroz doce são os meus únicos pecados doces. A minha perdição.
    Gostei de ver o pequeno explorador.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também adoro chocolate e arroz doce, Elvira. Mas não posso dizer que sejam os meus únicos pecados doces!
      Abraço

      Eliminar
  4. Ruthia sempre achei a Suíça encantada! E você me conta sobre dragões e aromas de chocolate, então, sinto puro encantamento.
    Os vídeos são graciosos e deliciosos de ver, mas não deixarei de mencionar que esta versão de Smile é magnífica. Espero por mais vídeos, se for possível.
    Um beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que será difícil encontrar uma versão feia do Smile :)
      Beijinho

      Eliminar
    2. É verdade, tenho ouvido tantas e gostado de todas.
      Um ótimo final de semana, beijinhos.

      Eliminar
  5. Que lindo esse por do sol com a ponte! E essa escultura do leão eim? Quantos detalhes. Achei bem legal!
    Obrigado por compartilhar

    ResponderEliminar
  6. Amiga, a partir desde hoje, e durante 15 dias vou publicar Rosa. Rosa é uma história de uma mulher do povo português, no Estado Novo. É a única história que foi publicada em livro e está esgotado. Se quiser acompanhar...
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  7. Passei de carro em Lucerna, apenas de passagem para grande pena minha, mas vou regressar para parar.
    Cada vez mais apaixonado pelo teu blog!
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Ainda não conheço Lucerna, mas tenho pena :) E se até Mark Twain se referiu a ela... E não esqueço a dita lealdade dos soldados, que o Vaticano não prescinde.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, Rui. O Mark Twain parece-me uma boa referência...

      Eliminar
  9. Meu deus, escorre chocolate da parede MESMO! haha
    Que bela cidade, com belas atrações! Adorei, quero conhecer. Obrigada por compartilhar estas dicas :)
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa foi precisamente a minha reacção, quando entrei na chocolataria.... fui chamar o resto da família. "Vocês TÊM que ver isto"!

      Eliminar
  10. Que lugar encantador!!! Mas confesso que talvez deixasse de fora a parte de conhecer a loja dos chocolates e cupcakes.. seria tentação demais pra mim!! hahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, eu até me comportei direitinho na loja, apesar das tentações. Os preços suíços não permitem grandes desvarios, haha

      Eliminar
  11. Que demais! Quanta mistica! Deve ser uma super experiência visitar Lucerna! Com toda esta magia que envolve o lugar, o passeio deve ser incrível!

    ResponderEliminar
  12. Ruthia... eu não sei se a Lucerna de verdade é maravilhosa, mas eu posso afirmar com muita convicção (e emoção) que a Lucerna vista através de seus olhos é linda, mágica, encantada!

    Deslizei vagamente por suas palavras, deixando-me levar deliciada. Não satisfeita, voltei e comecei tudo de novo! bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso Analuiza, a beleza dos lugares mora nos nossos olhos e nos nossos corações. Daí que alguém até possa ter ido lá e não ter achado nada de especial. Mas eu, como vc, gosto das cidades pequenas. E achei Lucerna um charme!

      Eliminar
  13. Viajei nas tuas palavras e no teu video!
    Graças a teu post a minha lista de desejos de viagem acaba de ganhar mais um destino!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso Simone, viajamos uns com os outros e é (quase) tão bom como o fazermos fisicamente!

      Eliminar

  14. Um sítio que puxa pelo nosso imaginário.

    Muito obrigada, Ruthia.

    Beijinho.

    Olinda

    ResponderEliminar
  15. Esse é um dos lugares que eu gostaria de conhecer... Suíça deve ser belíssima! E vc, como sempre, saindo dos alpes pra nos mostrar detalhes com os olhos que quem vê tudo! Lindo!
    Uma ótima semana pra vc!
    Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um país belíssimo mesmo, Clara. Onde tudo é como esperamos, do civismo das pessoas à limpeza das ruas, dos chocolates às paisagens, e, por fim, (infelizmente) aos preços, haha!

      Eliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!