MADRID: Uma hora e uns trocados para conhecer o Prado

Sim, o Prado é um dos “grandes” museus mundiais. Sim, poderia passar um dia inteiro lá dentro. Eu até dormiria no meio das suas obras de arte, se me deixassem…

© www.getyourguide.pt

Acontece que eu viajo, invariavelmente, com um explorador de palmo e meio. E, entre milhares de coisas boas que espero para ele, desejo que continue a achar os museus super divertidos e a arte tão interessante como a banda desenhada.

Assim, o Museu do Prado e o Museu Rainha Sofia fizeram parte da sua primeira viagem à cidade madrilena, em doses moderadas. O objectivo foi apresentar ao Pedro alguns pintores espanhóis dignos do Olimpo: Velásquez e Goya (no Prado), Picasso e Salvador Dalí (vá, com umas pinceladas de Miró, no Museu Rainha Sofia).

Chegamos ao Prado no final da tarde, para aproveitar a entrada gratuita, restando cerca de hora e meia para o museu fechar, quando finalmente cruzamos as grandes portas do edifício neoclássico. É fácil perdermo-nos entre os milhares de obras que formam o espólio do Prado, pelo que levei a lição estudada de casa.

O museu possui uma linda colecção renascentista italiana que abrange Rafael, Fra Angelico e Botticelli, sem esquecer as escolas inglesa, holandesa e flamenga, onde se inclui o talentoso Rubens: vislumbrei o Rapto da Europa e The Three Graces mas consegui seguir adiante... Existem contudo exposições melhores a este nível, em outros países. O Pedrinho teve a sua dose de pintura italiana quando visitamos Roma, por exemplo (aqui e aqui).

Mas em mais nenhum lugar do mundo existe uma colecção tão maravilhosa de arte espanhola, com destaque para os pintores do século de ouro. O museu possui 48 telas de Diego Velásquez, o que representa 40% da sua obra conhecida e inclui obras-primas como As Meninas (que está para o Prado como a Mona Lisa está para o Louvre) e A Adoração dos Reis Magos


Como sabem, é proibido fotografar no interior do Prado, pelo que as imagens são do próprio museu.



O mestre foi pintor na corte do rei Filipe IV, daí a protagonista de As Meninas ser a pequena princesa Margarida. Mas ele pintou retratos da maior parte da família real, como se constata nas paredes do Prado. Um detalhe curioso é o seu conjunto de telas com anões como tema, no piso principal.

Goya é outro imperdível do museu, com 125 obras em exposição. No piso principal - ir até ao pequeno pavilhão octogonal que corresponde à sala 32 e depois salas 34 a 38 -, a Maja Vestida e a Maja Desnuda causaram alguma perplexidade no Pedro. Porque é que os pintores mostravam as partes privadas das pessoas?” perguntou-me, algo ruborizado. A Inquisição também implicou com a moça sem roupa, lá no século XVIII.

No piso inferior (salas 64 a 67), o pequeno explorador foi impressionado com a dupla Dois de maio de 1808 e Três de maio de 1808, telas que retratam um combate de rua e as repercussões brutais do dia seguinte com um pelotão de fuzilamento. Para além disso, garanto, nunca esquecerá as pinturas negras de Goya, sobretudo o sombrio Saturno devorando o filho.




O senhor dos bigodes estranhos, no Museu da Cera de Madrid.

A estrela de Madrid não se chama Cristiano, chama-se Picasso

No dia seguinte, domingo, o Pedrinho entrou no Museu Nacional Rainha Sofia determinado a cumprir uma missão: conhecer ao vivo o Guernica de Picasso.

Já lhe falara na tela há muito tempo. “Mamã, porquê que quando alguém desenha muito bem, lhe chamam Picasso?” - a coisa passou-se mais ou menos assim. Expliquei-lhe que era um pintor importante, conhecido em todo o mundo, e que uma das suas gemas era precisamente Guernica, que logo tivemos que “googlar” para satisfazer a sua curiosidade. Acrescentei que poderia vê-la um dia que visitássemos juntos Madrid. Como podem adivinhar, ele não se esqueceu da minha promessa…

Passamos um longo tempo especados em frente à tela gigante. É sempre uma emoção forte mergulhar naquele caos monocromático. 

Embora gostasse das telas de Dalí, o senhor de bigodes estranhos, foi Pablo Picasso quem conquistou o coração do meu pequeno. Sabem como é que eu sei? Já de regresso a casa, quando o pai lhe perguntou sobre o que mais gostou de conhecer em Madrid, o quadro constou da sua resposta pronta: “o túnel do vento”, o estádio Santiago Bernabéu, o museu de cera e o Guernica. Missão cumprida!

Um post sobre as outras preferências, em breve.





Museu do Prado aqui |Seg-sáb. 10h00-20h00, Dom. e feriados 10h00-19h00 | Bilhete: 15€ (adulto), grátis (criança). Dica: todos os dias existe um horário gratuito para visitar o museu. De segunda a sábado é das 18h00 às 20h00 e ao domingo das 17h00 às 19h00.

Museu Nacional Rainha D. Sofia aqui | seg, quar-sáb 10h00-21h00 (terça-feira está encerrado), dom. 10h00-19h00 | Bilhete: 10€ (adulto), grátis (criança). Dica: o horário de entrada gratuita é segunda, quarta, quinta, sexta e sábado das 19h00 às 21h00 e ao domingo a partir das 13h30.

You May Also Like

37 comentários

  1. Guernica... o sonho de ver Guernica um dia com os meus próprios olhos. Não desfazendo de Dali que adoro. Mas Guernica sempre preencheu os meus olhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu a pensar que o Museu do Prado era mais a tua cara... ias adorar os quadros mais negros do Goya!

      Eliminar
  2. Obrigada por mais esta partilha. Realmente ver Guernica ao vivo deve ser uma emoção daquelas. Mas eu também gosto muito de Goya.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Épocas diferentes, técnicas distintas, não dá para comparar. É mesmo uma questão de gosto pessoal.

      Eliminar
  3. Querida Ruthia
    Não desfazendo em nenhum dos outros locais que já nos mostraste... o Prado é, de facto, um lugar de excelência. Já o visitei algumas vezes, a última em 2004 - está na altura de lá voltar... :)))
    Sem querer menosprezar Picasso, Dali... etc., Velasquez e Goya estão entre os meus pintores preferidos.
    Sabes, certamente, que muito próximo (2 Km?) do Prado há a "Casita del Príncipe" , muito bonita, que também vale a pena visitar. (não sei em que estado se encontra presentemente, mas do modo que os espanhóis cuidam do seu património, acredito que se encontre bem conservada)
    Adorei a postagem.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conheço essa tal casita del príncipe, mas vou pesquisar para um regresso a Madrid. Concordo contigo, regra geral, os espanhóis tratam muito bem o seu património!

      Eliminar
  4. Amanhã vou para Lagos. As histórias de Natal no Sexta continuarão a sair porque estão programadas.
    Porque em Lagos só terei o Smartphone, e não sei andar pelos blogues nele, despeço-me desejando um Santo e feliz Natal, com saúde e muito amor.
    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Já notou que artistas anteriores ao Século XVIII retratavam crianças com fisionomias de adultos? Veja "As Meninas", por exemplo, que está longe de ser o único. Isso nos faz pensar sobre a percepção que tinham da infância, em que as crianças eram vistas apenas como adultos pequenos...

    Excelente post. Já estou à espera do próximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, sobretudo as crianças das classes aristocráticas... esperava-se delas um comportamento exemplar. Ou seja, não tinham direito a serem crianças. Felizmente evoluímos bastante desde então!

      Eliminar
  6. Olá, Ruthia

    Muito obrigada por esta visita guiada, através dos gostos e curiosidade
    do seu pequeno explorador.

    Gosto muito dos artistas apresentados e conheço alguma coisa das suas obras por leituras realizadas, mas nunca fui aos museus que referiu. Na primeira oportunidade que for a Madrid levarei esses itens na minha lista de desejos.

    Muito obrigada.

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo pouco que conheço da Olinda, parece-me que vai passar muito mais que hora e meia em qualquer um dos museus... mas aproveitar as 2 horas de visita gratuita diária já é um bom começo!
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Uma pela viagem até Madrid!
    Desconheço essa vertente da cidade!
    Bjs
    Olhar d'Ouro - Photography

    ResponderEliminar
  8. Muito bom o post. Conhecer o museu do Prado é sonho antigo. Imagino minha emoção e encantamento entre tantas obras magníficas. E poder apresentá-las às minhas filhas.
    Acho que 2018 será o ano em que passaremos por Madri!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para quem gosta de arte, o Prado é um prato cheio! Acho importante irmos apresentando/expondo as crianças a vários tipos de arte e sensibilidades artísticas.
      Se precisar de mais dicas sobre o Prado ou a cidade, é só avisar

      Eliminar
  9. Os museus de Madri são realmente demais! O Reina Sofia é um dos meus museus preferidos, ver o Guernica de perto foi uma grande emoção!

    ResponderEliminar
  10. Sem dúvida, um dos melhores museus que já visitei. E como foi bom "voltar". Está ao nível dos mais carismáticos do planeta. Certamente voltarei.

    ResponderEliminar
  11. oi Ruthia...

    Preciso iniciar esta mensagem dizendo que seu pequeno me emociona! Bernabéu e o Guernica lado a lado?! Ele já sabe das coisas! :)

    Para mim, o Prado é um dos melhores museus que já visitei. Foi exatamente nele que eu me apaixonei por Velásquez que terminou por tornar-se um de meus pintores favoritos.

    Eu passei o dia todo ai dentro: cheguei quando abriu e saí quando fechou. Sem almoço, sem pausa para água ou café, sem ir ao banheiro. Eu estava simplesmente hipnotizada! :) tenho muita vontade de voltar para ver mais e mais! :) Por ora, fui feliz viajando com você neste lindo texto! bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que Velásquez é um pouco "clássico" demais para ser o meu favorito. Ainda que admire a sua técnica belíssima.
      Se não tivesse um pequeno explorador a tiracolo, provavelmente passaria um dia inteiro dentro do Prado também. Com muita facilidade.
      Beijinho querida viajante

      Eliminar
  12. um detalhe interessante da maja desnuda eh o tamanho do torso, ela eh muito mais comprida do que deveria...goya aumentou um pouco a mais do q devia haueahue

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cada obra dele merece um tratado, teria muito que dizer sobre cada uma das obras que vimos. Mas o post pretendeu sobretudo mostrar que é possível tirar partido dos dois magníficos museus sem gastar um tostão e tirando muito proveito histórico-artístico.
      Abraço

      Eliminar
  13. Nossa, que museu interessante! Também sempre tive vontade de conhecer a Guernica, é uma obra com muito significado. Me lembro até hoje das aulas de artes, em que a professora falou de Picasso e dessa obra. O Pedro deve ter gostado muito!

    ResponderEliminar
  14. queres saber, morro de inveja.. aqui carecemos tanto de museus - e de olhos curiosos para apreciarem o conteúdo de museus... povo brasileiro está cada vez mais alienado, menos culto.. é uma triste realidade...obrigada por mais este lindo passeio. bjs já desejando Feliz e abençoado Natal para todos vocês, com todo o meu carinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A educação faz-se em casa, se os pais não apreciam museus, dificilmente as crianças gostarão. Felizmente, por aqui os olhos (e os corações) são muitíssimo curiosos. Que sejam sempre assim.
      Ainda espero ver-te antes do Natal, mas sim, Boas Festas desde já!

      Eliminar
  15. Muito interessante! Adoro a riqueza de detalhes que você consegue transmitir. Madrid com certeza vale a pena. Obrigada pela dica!

    ResponderEliminar
  16. As visitas aos museus nos mostram a realidade do passado em contraste com a nossa. As belas obras de arte sempre terão seu valor e continuarão para sempre.

    ResponderEliminar
  17. Adorei a forma como você apresentou o Museu, com vários detalhes. Parabéns pelo post e obrigada por compartilhar.

    ResponderEliminar
  18. Que linda história e que lindo ato esse de apresentar para o menino! Adorei o seu texto demais. Esses dois museus são realmente fantásticos, eu amo muito. Madri é uma das minhas cidades favoritas das que visitei até hoje.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O papel dos pais não é apenas zelar pela saúde, alimentação, etc, é também preparar os filhos para serem adultos responsáveis, tolerantes, respeitadores do próximo, do património, do planeta, não concorda?

      Eliminar
  19. Madrid vai acontecer pra mim em breve e aí poderei ver de perto as obras incríveis desses 2 museus. Muito bacana seu pequeno se interessar assim por arte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada acontece por acaso. As crianças interessam-se por aquilo que conhecem de forma divertida. Abraço

      Eliminar
  20. Que sorte do seu pequeno poder vivenciar isto tudo com esta idade! Tenho certeza que estes passeios ficarão marcados na memória dele para sempre!
    Um abraço, adorei seu relato!

    ResponderEliminar
  21. Fiz uma eurotrip recentemente e fiquei encantada demais com os museus de Paris e Londres. Achei que tinha visto tudo, mas lendo seu post agora estou convencida de que PRECISO conhecer esses museus em Madrid, tem tanta coisa impressionante. Quero ver essas obras do Picasso, Dali, Velasquez, Goya, etc, tem muitas obras importantes ai! <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, tem algumas obras primas imperdíveis. E que muito dificilmente sairão de Madrid para algum empréstimo temporário. Então, Madrid é um lugar obrigatório para os amantes de arte...

      Eliminar
  22. Adoro posts de museus. Adorei os dois, mas o Prado, com as obras de Velásquez, Rubens e o século de ouro, foi minha paixão em Madrid. Parabéns por ensinar seu pequeno a amar arte e museus. Se todos os pais fizessem isso, o mundo seria melhor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acredito nisso Renata. As crianças só apreciam aquilo que conhecem, portanto está nas nossas mãos...
      Abraço

      Eliminar
  23. Madrid é uma cidade espetacular, com esses dois ótimos museus. Pena que não tive tempo de visitá-los quando estive lá. Fica pra próxima!

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!