No Porto com crianças


Viajar com crianças é sempre uma aventura. Para além de ser uma forma maravilhosa de educar, o seu deslumbramento perante o mundo torna tudo mais luminoso, não acham?

Obviamente, quem leva crianças a “tiracolo” viaja de forma diferente. A logística é diferente, o ritmo também. Feitas as adaptações necessárias ao roteiro, é tempo de colher as recompensas: sorrisos, aprendizagem e memórias em família.

Em plena série “Porto”, é tempo de descobrir o que a cidade invicta tem para oferecer aos mais novos. Com a ajuda do Pedro, o nosso pequeno explorador, que está cada vez mais opinativo acerca dos lugares que visitamos. E a nossa primeira paragem é no



PLANETÁRIO

“Acreditam em fantasmas? E se lhes dissermos que existe algo que não podemos ver, sentir ou tocar! Não emite, nem reflete luz, mas está por todo o lado!” A nova sessão do Planetário chama-se O fantasma do Universo (versão portuguesa com a voz inconfundível do Eduardo Rego) e explora a emocionante história da descoberta da matéria escura.

Sim, parece que o Universo tem um lado escuro que, apesar de invisível, é bem real. Há centenas de cientistas a fazerem experiências em todo o mundo, em busca da origem desta matéria misteriosa, nomeadamente no CERN, para grande entusiasmo do Pedro que já esteve lá à porta (recordem a visita ao sul da Suíça aqui).

Antes do filme, o técnico fez uma introdução ao espaço, às constelações, ao tipo de telescópios que se usam actualmente. E as cadeiras são super confortáveis (acho que fiz uma pequena sesta durante a sessão, não contem a ninguém).

Dica: os brinquedos da Science4u trazem vouchers com descontos para todos os centros de ciência viva, incluindo o Planetário do Porto.

Planetário aqui | Horário: seg-sex 9h30-18h00, sáb-dom e feriados 15h00-18h00 | Bilhete: 5€ (adulto), 3€ (3-5 anos), 3,5€ (6-12 anos), 12€ (famílias com 2 adultos e filhos até aos 17 anos)


MUSEU DO CARRO ELÉTRICO



Não chegamos de eléctrico, mas bem podíamos tê-lo feito, pois os carros ainda passam em frente da antiga Central Termoelétrica de Massarelos onde, durante várias décadas, se produzia a energia que alimentava a rede eléctrica de transportes da cidade.

Sabiam que o primeiro transporte sobre carris do Porto era puxado por cavalos? Os primeiros carros deste género (1872), americanos, estão ali, lado a lado com outros mais modernos. Alguns tinham afixado o preço dos vidros porque, imaginem, discussões estalavam frequentemente, por causa do cheiro do peixe que as vendedoras transportavam nos eléctricos, e às vezes a zaragata ia a extremos de partir os vidros…

Para além da colecção de veículos que revolucionaram a vida na invicta – é mais de um século de história – é possível visitar a sala das máquinas da central termoeléctrica. Será que os miúdos gostam desta viagem ao passado? O Pedro adorou os eléctricos (carinhosamente chamados de bondinhos pelos brasileiros) embora ele adore tudo o que seja máquinas, não é verdade?

Museu do Carro Eléctrico aqui | Horário: seg. 14h-18h, ter-dom 10h-18h |Bilhete: 8€ (adulto), 4€ (criança a partir dos 6 anos) | Descontos para famílias, portadores de assinaturas Andante ou STCP, título de CE 24 horas válido, Porto Card e Porto 3 em 1.


JARDINS DO PALÁCIO DE CRISTAL


A cinco minutos do museu do carro eléctrico fica um dos jardins mais bonitos do Porto, com muito espaço para a criançada correr.

Já se sabe que o Palácio de Cristal desapareceu. Ficou o nome e os jardins românticos, desenhados pelo paisagista alemão Emílio David há mais de 150 anos. Um espaço encantador com camélias, tílias, castanheiros-da-índia e araucárias entre fontes, estátuas e plantas aromáticas. As crianças entretêm-se com os pavões e galos, enquanto os adultos sossegam com a vista sobre o rio/mar.

Ali fica também a Biblioteca Almeida Garrett, com sessões infantis aos sábados. Por estes dias, Fevereiro e Março de 2018, as crianças podem ver e ouvir A Ovelhinha que veio para o jantar (inscrições aqui), a história sobre uma amizade improvável entre um lobo velho e uma ovelha.

Biblioteca Almeida Garrett aqui| Entrada livre


WORLD OF DISCOVERIES


Com a muralha fernandina a espreitar lá no alto, o World of Discoveries fica em Miragaia, onde, em plenos século XIV e XV, ficava o segundo estaleiro mais importante do reino. Dali bem perto partiu grande parte da armada que conquistou Ceuta, dando início a essa grande epopeia que toda a gente conhece como Descobrimentos.

Museu e parque temático, o espaço permite mergulhar, de uma forma lúdica, na época em que destemidos aventureiros deram novos mundos ao mundo. Os monitores vestidos a rigor (com sorte encontram por lá o Infante D. Henrique) conduziram a visita nas salas iniciais, bastante interativas, com destaque com a sala que recria o interior de um barco.

Mas os miúdos acham piada sobretudo à viagem de barco, que nos leva pelos mares, enfrentando o Adamastor, para chegar a terras longínquas, com cenários muito realistas. Apenas um reparo: devia haver bilhetes familiares, para uma família numerosa, torna-se uma visita dispendiosa.

World of Discoveries aqui | Horário: seg-sex 10h-18h, sáb-dom e feriados 10h-19h | Bilhete: 14€ (adulto), 8€ (criança a partir dos 4 anos) | Dica: os bilhetes são mais baratos se comprados online


MUSEU DAS MARIONETAS



Entramos no museu, pequenino, ali semi-escondido na Rua de Belomonte, e sentimo-nos qual Alice a entrar num país de maravilhas, estranho e encantador. Um mundo de estórias, contadas com marionetas de todos os tamanhos. Algumas delas já são nossas velhas conhecidas… lembram-se dos Amigos do Gaspar, que passava na RTP há um zilião de anos? É a foto de entrada do post. Caramba, estou velha.

Todos os cenários e bonecos do espetáculo "Miséria" estão igualmente ali numa espécie de homenagem ao seu criador, João Paulo Seara Cardoso, que apresentou sozinho este espetáculo em todo o mundo durante 23 anos e em cinco idiomas. Também o Lobo Diogo e o Mosquito Valentim, depois de anos a contracenarem juntos, abandonaram a luta e repousam pacificamente, lado a lado.

No primeiro sábado de cada mês, há visitas guiadas por um dos artistas da Companhia de Marionetas do Porto, cujo repertório abrange tanto o público infantil como o público adulto.  

Museu das Marionetas aqui | Horário: seg-dom 11h-13h e 14h-18h | Bilhete: 2€ (visita livre), 3,5€ (visita guiada)


“A VIDA PORTUGUESA”


No primeiro post dedicado ao Porto falei-vos da preciosidade que é a loja vintage A Vida Portuguesa com marcas antigas, artigos de perfumaria, faiança, fisgas e piões de madeira, marmelada e mel, tudo o mais que imaginar com uma única regra - ser 100% português.

Se pode ser um espaço nostálgico para os mais velhos, é um lugar de deslumbramento para as crianças, que pasmam perante alguns brinquedos tradicionais. Se alguns ainda são conhecidos -  o Pedrinho tem uma fisga, um pião e recentemente ganhou um rapa-tira-põe-deixa – outros brinquedos bem que podiam ter saído de outro planeta. Uma gaiola para grilos? Mas onde é que os grilos vivem?





Nota: há muitos outros programas dirigidos ao público infantil no Porto, sendo certo que evitamos sempre jardins zoológicos e outros lugares onde os animais estejam confinados, que também existem na região. Deixem as vossas sugestões nos comentários!








You May Also Like

35 comentários

  1. Oi Ruthia!
    Não, não tenho filhos, mas imagino como seria enriquecedora uma viagem com crianças, onde cada pedacinho de tudo é uma nova descoberta!!!
    Adorei Porto que apresenta aqui e faria tudo isso repetidas vezes, he he...

    Beijinhos
    Bia <º(((<

    ResponderEliminar
  2. Até eu gostaria de visitar esses lugares. E Pedro tem bom gosto, sabe já fazer escolhas. Tem o senso de beleza bem apurado com tantas viagens que já fez e curtiu! Beleza! beijos aos dois,chica

    ResponderEliminar
  3. Só pelas fotos acredito que os meus filhos iriam amar visitar esses locais! Beijinhos

    ❤❤❤❤❤❤❤❤❤❤
    Meu cantinho Lusitana❤Blog
    “Página- FACEBOOK”

    ResponderEliminar
  4. Adorei o post. Me mostrou um pouco mais do Porto que conheço mal.
    Abraço e bom domingo

    ResponderEliminar
  5. Não, não acho. Decididamente prefiro crianças bem longe durante as viagens (especialmente dentro de aviões). Deixando isso à parte, o post está muito legal rsrsrsssss...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Marta, eu sei que as crianças podem ser ruidosas, mas também são fantásticas. Se um dia conhecer o pequeno explorador, vai entender o que quero dizer.

      Eliminar
  6. Era uma vez um menino chamado Pedro, muito dado à mãe Ruthia. Cirandavam por aqui, bisbilhotavam ali, construindo, a pouco e pouco, uma cumplicidade exemplar. As suas viagens, aparentemente, não têm fim, e é isso que os entusiasma. A diversidade do mundo é incomensurável, requerendo eterna pesquisa.

    Abraço para os dois, Ruthia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O seu comentário emocionou-me. É reconfortante saber que a nossa cumplicidade transparece do outro lado de milhares de ecrãs que nos lêem.
      Um abraço

      Eliminar
  7. Que passeio giro para fazer com a minha filha.. vou aproveitar as dicas ;)

    ResponderEliminar
  8. Uma bela e fantástica viagem a essa cidade maravilhosa que é o Porto, gostei de ver.

    ResponderEliminar
  9. programas maravilhosos para todas as idades.
    Amiga querida, aqui no Brasil o WhatsApp é mais utilizado até que Facebook... um excelente aplicativo para os negócios.
    Com relação à promoção, vou sim participar... vai que dá certo? Estou tb começando em mais uma empresa de marketing multinível, para tirar o pé da jaca (como falamos aqui) e respirar... a separação já é quase fato consumado... a vida do jornal - ainda não sei, preciso viver esta um dia de cada vez, mas a cada dia fatos me levam a crer que está no final. Então, se tudo continuar assim, em breve serei uma mulher separada, com um filho de 16 anos e uma filha de 39, trabalhando em duas empresas de MMN, e já pensando em fazer as malas.
    Abraços

    ResponderEliminar
  10. Concordo plenamente viajar com crianças requer certas adaptações mas torna as nossas viagens muito mais ricas. Embora o Rafael seja pequeno e não guarde memórias das viagens que já fez, a verdade é que todas elas contribuíram para a sua formação e desenvolvimento enquanto pessoa. Para muitas pessoas pode ser difícil compreender isso, mas após cada viagens que fazemos notamos diferenças no desenvolvimento dele.
    Quanto a cidade do Porto é sem dúvida maravilhosa e um lugar a não perder.
    Continuação de boas viagens com o vosso pequeno explorador .

    ResponderEliminar
  11. Que delícia! Até eu que sou adulta fiquei com vontade de conhecer o planetário e ouvir sobre a matéria negra!

    ResponderEliminar
  12. Ótimas dicas de passeios para curtir com a criançada. Preciso marcar urgentemente uma viagem para conhecer Portugal.

    ResponderEliminar
  13. Olá, Ruthia

    Um belo programa para crianças e não só. Penso que os adultos se encantarão também com este passeio e com estas informações.

    Muito obrigada.

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
  14. Eu adoraria fazer esse percurso, mesmo sendo já quase avó (novidade)! E essa loja vintage? Babei de vontade! Minha ida ao Porto foi muita rápida e não muito feliz... Adorei saber que estás a estudar chinês :) Abraço!

    ResponderEliminar
  15. Querida Ruthia
    Estive cá no dia em que publicaste, li, mas não pude comentar porque tive um pequeno acidente doméstico. Foi no sábado. Feri dois dedos da mão direita com a tampa duma lata de atum. No polegar o golpe foi grande e teve que ser suturado, no indicador foi mais ligeiro. Agora tenho que escrever só com dois dedinhos  o que não dá jeito nenhum…
    Vivendo e aprendendo... Um aspecto do Porto que eu não conheço, exceptuando a parte do Palácio de Cristal, onde, aliás, estive não há muito tempo. Tudo o resto é novo para mim. Mas... não tendo crianças pequenas, não admira, não achas? :))))

    Obrigada pela presença na Festa de Aniversário da minha “CASA”.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mariazita, quando e se se tornar avó, terá oportunidade de explorar essa nova faceta do Porto.
      As melhoras para esses dedos. Eu também não me dou muito bem com latas....
      Beijinho

      Eliminar
  16. Para pequenos e graúdos! O Planetário e o World of Discoveries pareceram-me muito ricos em experiências interactivas, estou certa? Acho que tenho de começar a anotar numa folhinha estas atracções e pontos de interesse no Porto porque são MUITOS ^^,

    O meu blog: http://missdeblogger.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  17. Ruthia... de viajar com crianças não entendo absolutamente nada. :( Estive no World of Discoveries quando no Porto, mas só na loja. Fiquei ali brincando com um pequeno visitante, porque a loja é muito legal e mexe com nossa imaginação. O pequeno se divertiu comigo enquanto os pais fuçavam a loja. rsrs Já a Vida Portuguesa, passei bem um par de horas ai, encantada com as marcas antigas do Portugal. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um roteiro para crianças é mais apelativo para quem tem filhos ou viaja com outras crianças da família. Ainda assim, aprendemos sempre bastante...

      Eliminar
  18. Não tenho filhos e sempre fico imaginando como será viajar com crianças um dia. Depois que se adapta o roteiro, tudo dá certo, né? Sobre Porto, eu amei os jardins do Palácio de Cristal. A cidade é encantadora!

    ResponderEliminar
  19. Acho TÃO incríveis quando pais fazem questão de levar os filhotes nas viagens <3 Adorei o post, muito informativo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pedro é o meu grande parceiro (não raras vezes único) parceiro de aventuras. E tem uma sede de mundo gigante

      Eliminar
  20. Ta aí uma experiência que irá demorar pra gente ter, mas acho que, se acontecer, será muito interessante. De fato, tem que mudar todo o cronograma da viagem e se adaptar a situações bem distintas as que teríamos quando viajamos sós.

    ResponderEliminar
  21. O Porto é mesmo uma cidade magnífica, para explorar com crianças ou a dois. Adorei as sugestões.

    ResponderEliminar
  22. Confesso sem corar que me encantam todas estes interessantes passeios e, olha,minha infância já vai longe, mas a meninice nunca se apartou de mim.Adoraria conhecer cada sítio apresentado.
    Pedrinho já eh um renomado pesquisador.

    Bjinhus aos dois. Bom final de semana.
    Calu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos aqui em casa ele é bem famoso, Calu.... Beijinho e bom fim-de-semana

      Eliminar
  23. Não tenho filhos ainda, mas sempre penso em como será viajar com eles., se vou conseguir. Esse tipo de post só me encoraja a tentar! Adorei várias coisas aí expostas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um viajante não deixa de gostar de viajar quando tem filhos. O mais provável será passar esse bichinho aos filhos. Com certeza você também terá muito prazer em viajar quando tiver crianças.

      Eliminar
  24. Eu também viajo com a minha filha desde os 2 meses dela. Nunca coloquei sequer a hipótese de parar de viajar, faz parte de mim e de quem eu sou. Viajo de forma diferente e agora que tem 3 anos também já é opiniativa. É maravilhoso vê-la crescer a ver o mundo aos olhos dela. Fantásticos locais no Porto para ir com ela!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Pedrinho também começou cedo, primeiro de carro, em Portugal, estreou-se numa viagem intercontinental aos 2 anos e nunca mais parou.
      Concordo consigo, ver o mundo através dos seus olhos tem outro encanto.

      Eliminar
  25. Meu sobrinho ia amar o Museu do Carro Elétrico. Ele é vidrado nesse tipo de coisa, mesmo com só 3 aninhos!

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!