[8on8] Cidades cenário


Não há nada como cenários reais para tornarem um filme inesquecível. Quem não se lembra das paisagens da trilogia do Senhor dos Anéis, da série Game of Thrones, ou das aventuras do 007?

Hoje viajamos até oito lugares charmosos que as câmaras adoram e, por isso, atraíram realizadores de cinema. Todas estas cidades são um clássico e merecem uma visita demorada. Preparem as pipocas e juntem-se a esta festa do cinema. 

Se quiserem clicar nos títulos dos filmes, serão transportados para os respectivos trailers. Deixo ainda links para viajarem com mais detalhe em cada cidade, excepto em Paris, cujos posts sairão em breve. 


1. Lisboa




Toda a gente sabe que a capital portuguesa é incrível e ninguém duvida que é frequentemente visitada por celebridades (recordem o meu encontro com o ator António Fagundes junto à Torre de Belém aqui). Algumas delas, não vieram só comer bacalhau

Sean Connery e Michelle Pfeiffer vieram rodar “A Casa da Rússia” (1990), Meryl Streep, Jeremy Irons e Glen Close chegaram por causa de “A Casa dos Espíritos” (1993), a adaptação do best-seller de Isabel Allende. Quem diria que uma história que decorre nos Andes chilenos se rodaria entre a Dinamarca e Portugal? 

Vinte anos depois, Jeremy Irons regressou, na companhia de Bille August, para gravar “Comboio Noturno para Lisboa” (2013). Entre ruas, bairros e miradouros filmados, destaca-se Belém, o cemitério dos Prazeres, a estação de Santa Apolónia e o bar Le Marais, convertido numa mercearia para o filme. 

Mais sobre Lisboa aqui


2. Madrid 




Almodóvar gosta tanto de Madrid, que já existem tours inspirados nos seus filmes pela capital espanhola. Por exemplo, o skyline da cidade é o cenário perfeito para “Mulheres a beira de um ataque de nervos” (1988), com Antonio Banderas. Para além dele, Penélope Cruz também é uma habituée nas ruas madrilenas. 

Quem se lembra da emblemática cena de Matt Damon na estação de Atocha, em “The Bourne Ultimatum” (2007), filme que é considerado o melhor da saga? A Plaza Mayor, o parque do Retiro, o Paseo del Prado e a Calle Alcalá receberam Ewan McGregor e Hugh Jackman, em “A Lista” (2008). E no filme de animação “Ferdinando” (2017, não se nota que tenho um filho pequeno?) vemos a Puerta de Alcalá, a estação de comboios Atocha e também a praça de touros. 

A nossa aventura em Madrid aqui


3. Paris 




Paris tem lugares tão simbólicos que inspiram histórias. É o caso da Notre Dame, que motivou a história da Disney sobre um corcunda que toca os sinos da catedral na Paris do século XV e se apaixona por uma linda cigana. A história de Quasimodo já resultou em dois filmes de animação (1996 e 2002) e outros com personagens de carne e osso. O que eu gosto mais desta história? As gárgulas que ganham vida...

O lado romântico da cidade luz fica sublime na longa-metragem de Woody Allen “Meia Noite em Paris” (2011), onde um aspirante a escritor (Owen Wilson) viaja até aos anos 20 e conhece personagens históricas inspiradoras: Ernest Hemingway, Gertrude Stein, Cole Porter, T.S. Eliot, F. Scott Fitzgerald…

Como cenário de fundo? A cidade mais romântica e estranhamente nostálgica do velho continente: Paris. Uma das cenas centrais passa-se na escadaria da Igreja de St. Etienne, onde repousam os restos mortais da padroeira da cidade, a Santa Genoveva. A dois passos, muitos nomes sonantes encontram a sua morada eterna no Panteão. 


4. Londres 




Quem não sonhou um dia pegar na mão do Peter Pan e sobrevoar as ruas de Londres e o Big Ben? Para além da Disney, a cidade inspirou outros contadores de histórias. Julia Roberts e Hugh Grant viveram uma linda história de amor em “Notting Hill” (1999), o feiticeiro mais famoso do planeta é um utilizador habitual da estação de King's Cross, na sua partida para Hogwarts. 

E como esquecer a ponte de Westminster e o Piccadilly Circus completamente vazios, no filme de terror “Extermínio” (2002)? 

Mas, para mim, nada iguala o charme da dupla Robert Downey Jr. e Jude Law nas versões mais recentes de Sherlock Holmes (2009, 2011). Por causa dos dois actores, porque os romances policiais de Sir Arthur Conan Doyle me acompanharam durante toda a adolescência e porque adoro o carisma e a inteligência do detective. Tudo regado com cenários de Londres, cujo charme a nota sombria dada pelo realizador Guy Ritchie não consegue perturbar. A boa notícia? Está previsto um terceiro filme no Natal de 2020. 

Posts sobre Londres aqui


5. Genebra e Lucerna 




Genebra, com o seu Château de Chillon junto ao lago, inspirou o castelo em “A Pequena Sereia”. Mas, o que muitos não sabem, é que também atraiu Bollywood. 

Genebra, Lucerna (vejam a linda cidadezinha nesta cena do filme “Laaga Chunri Me Daag”) e várias outras localidades suíças já foram palco de produções indianas. Aliás, pelo menos 200 sucessos indianos foram rodados no país nos últimos 20 anos: sobretudo cenas românticas e aparatosas coreografias. Já se sabe, não há êxito de Bollywood que não tenha longos melodramas familiares e cenas musicais raga/pop. 

Por causa disso, o país recebe milhares de turistas em busca dos cenários dos seus filmes favoritos. O retorno não deve ser insignificante, já que o governo suíço batizou um dos seus lagos com o nome de Chopra, em honra do realizador e dono da maior produtora da Índia, e ergueu-lhe uma estátua de homenagem na região de Interlaken. 

Toda a série sobre a Suíça aqui


6. Praga 



James Bond, o temerário agente secreto de sua Majestade, esteve na República Checa diversas vezes. “Casino Royale” (2006) foi filmado principalmente em Praga, incluindo cenas que representavam Montenegro, embora o Craig David se tenha fartado de viajar naquela longa-metragem (inveja da boa).

Mas a cidade das 100 torres também foi cenário para a cinebiografia de Edith Piaf, em que Praga faz de Viena e a actriz Marion Cotillard representa de forma inspirada a cantora francesa, "Amadeus" (1984), "Missão Impossível – Protocolo Fantasma" (2011), "Oliver Twist" (2005) com um Ben Kingsley quase irreconhecível, as "Crónicas de Nárnia” (Príncipe Caspian, 2008), a série "Os Bórgias"...

A linda cidade de Praga aqui


7. Roma 




Tanto Roma como o Estado do Vaticano resplandecem em “Anjos e Demónios” (2009), o thriller baseado na obra homónima de Dan Brown. Para além da Capela Sistina, que toda a gente devia visitar pelo menos uma vez na vida, o Tom Hanks leva-nos pela Basílica e a Praça de S. Pedro, o castelo de Sant’Angelo e a bela ponte em frente (com os anjos do meu amado Bernini), a Igreja de Santa Maria della Vittoria com o Êxtase de Santa Teresa, a Igreja de Santa Maria del Popolo e o Panteão, e também pelas populares Piazza del Popolo e Navona. 

Já a Julia Roberts fartou-se de comer em “Comer, Orar, Amar” (2010), filme que mostra todo o charme calórico de Itália, mas também percorreu as históricas ruas romanas, observou a capital do alto do castelo de Sant’Angelo, ficou numa casinha nada modesta no nº 18 da Via dei Portoghesi, saboreou um gelato na Piazza Navona, ao lado de duas freiras… 

Não podia abandonar a cidade eterna sem dar um saltinho à maravilhosa Fontana di Trevi, que Fellini exaltou no seu clássico “La Dolce Vita” (1960). Mas nem se atrevam a saltar para o meio da fonte, como a Anita Ekberg. O mais certo é irem parar à esquadra mais próxima… 

A cidade eterna aqui


8. Cairo 




Hollywood rodou vários clássicos no Egipto, nas décadas dos anos 50 e 60, como “A Terra dos Faraós” (1955) acerca da construção da maior pirâmide de Gizé, e "Cleópatra" (1963) com uma Elizabeth Taylor de pele de alabastro. 

O cinema de animação também se virou para o Egipto antigo, com a produção “O Príncipe do Egipto” (1998) dos estúdios Dreamworks. Tão memorável como a história é a banda sonora Believe, numa altura em que a Whitney Houston ainda não tinha arruinado a voz com drogas e outros exageros.

E, nos últimos anos, parece que a sua civilização milenar atraiu novamente a atenção da indústria cinematográfica americana, se recordarmos títulos como “Indiana Jones e os salteadores da arca perdida” (1981) ou "A Múmia" (1999). Aquelas pirâmides gritam para serem fotografadas/filmadas, não acham? 

Recordem a minha lua-de-mel no Egipto aqui

:::::::::::::::

Este post faz parte do 8on8, um projecto colectivo que une lindas viajantes em volta de um tema comum, no dia 8 de cada mês. Espreitem os restantes textos sobre o tema "cenários", desfrutem, partilhem e inspirem-se (por ordem alfabética): 

Diário de Polly, Museu Karen Blixen
Let's Fly Away - [8 on 8] 1 dia em Verona para sonhar



You May Also Like

36 comentários

  1. Que belas viagens e linda participação nesse projeto! Tudo de bom e muiiiiiitas viagens mais! bjs, chica

    ResponderEliminar
  2. Muito bonita partilha Ruthia.
    Gostei muito.
    Ainda não fui a todos esses lugares, mas aos poucos...
    Bjs

    Rui
    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderEliminar
  3. O mapa vai-se alargando, a pouco e pouco, com a natural ânsia da expansão. Até lá, é de bom tom fazer-se uma resenha, e a 7.ª arte é um bom argumento.
    Sempre em grande, Ruthia!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mundo é tão grande, que temos a sensação que o nosso mapa não se expande a um ritmo suficiente para conhecermos tudo o que queremos numa vida.
      Abraço, amigo AC

      Eliminar

  4. Olá, Ruthia

    Uma viagem e tanto! Oito cidades com vários recantos, monumentos e momentos maravilhosos. Não me muni de pipocas mas de uma grande concentração e interesse. Reconheci alguns dos sítios os quais ganharam vida vendo-vos na vossa exploração. O pequeno explorador sempre activo. Apreciei cada instante.

    Uma partilha muito generosa. Muito obrigada. :)

    Bj

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pequeno explorador continua muito curioso pelo mundo que o rodeia. Há dias estivemos em Paris e, ainda não regressáramos a Portugal, já estava a planear o que quer visitar na próxima vez que for a Paris...
      Beijinho

      Eliminar
  5. Querida Ruthia..... Adorei tua seleçao!
    Quando descobrimos a gravidez, quisemos fazer uma viagem, com medo de ser a ùltima até que nosso filho chegasse aos 5 anos (hahahahaha). Nao tínhamos ideia de onde ir até que decidimos assistir "Comboio Noturno para Lisboa”. Adoro Jeromy Irons e as cenas do filme nos conquistaram a ponto de comprarmos uma passagem e seguirmos para là!
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esteve em Lisboa e grávida, aposto que tem lindas recordações da cidade. Já voltou com o filhinho?

      Eliminar
  6. Uma fantástica partilha, uma viagem virtual entre a leitura e o cinema.
    Bem Haja.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  7. Uau, que seleção! Viajei muito no seu post, relembrando lugares que já visitei e filmes que assisti. Acho que o meu favorito é "Meia-noite em Paris", mas a cidade, ahhh, fica difícil, só tem lugar bacana nessa lista! Obrigada por compartilhar e nos inspirar. Beijo grande

    ResponderEliminar
  8. Mais um artigo super-interessante e escrito com a magia dos predestinados(as) :) Independentemente dos filmes, ficaria com o Cairo, uma cidade e cultura que despertam todos os meus sentidos. E pode ser que encontre por lá a minha Cleópatra ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu amei o Egipto, não sei porque sempre tive um fascínio por aquela civilização, se porque visitei o país numa altura muito doce e especial (a lua-de-mel).
      Não vi lá muitas Cleóptaras, mas os olhos apaixonados transformam o que vemos :)

      Eliminar
  9. Lindas viagens que resultaram numa bela participação no projeto. Bênção poder viajar por lugares tão lindos! Abraço!

    ResponderEliminar
  10. Vitor Martins:
    Ja tive o privilégio de estar em todas estas cidades e nunca tinha pensado nisto.Muitos parabéns pelo artigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há um ditado qualquer que diz qualquer coisa como "a verdadeira viagem não consiste em procurar novas paisagens mas em ver o que nos rodeia com olhos novos".
      A beleza está à nossa volta, não apenas do outro lado do mundo!

      Eliminar
  11. Quando eu vejo um filme cujo o cenário é um país que eu já visitei, parece que vejo o filme com mais gosto ainda! Me sinto íntima do filme. Você também? Adorei o jeito que você abordou o tema, o post ficou muito bom!!

    ResponderEliminar
  12. Que bela pesquisa, Ruthia, e como sempre o texto leve e gostoso de ler.
    Pensei em fazer um post parecido com o seu, citando várias cidades, mas Genebra não estaria entre elas porque não sabia sobre esta preferência de Bollywood, estranho, né? por que a Suíça não é exatamente um lugar barato para viajar e imagino que para filmar também não seja.
    Abraços e até a próxima!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelos vistos oferece uma série de benefícios e isenções fiscais para atrair esse tipo de actividade económica! Suíços sabem fazer negócios!

      Eliminar
  13. Viajei junto com você no seu post. Cada foto mais linda que a outra e uma seleção de filmes nota 10. Não assisti todos, vou correndo procurar! E que vontade de conhecer o Egito depois de ver essa foto linda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Adoro tudo nessa imagen do Egipto, Lulu. A pirâmide, o meu marido lindo na nossa lua-de-mel, até o camelo (excepto o cheiro que, felizmente, não ficou na foto)...

      Eliminar
  14. Viagem e cinema, uma combinação perfeita. De todos esses destinos maravilhosos, só estivemos em Madrid e é realmente impossível não lembrar de Almodovar.
    Ótima lista.

    ResponderEliminar
  15. Dessas cidades só conheço Paris, Londres e Roma. Estou morrendo de vontade de colocar todas essas outras na próxima Eurotrip. Ahhh e Egito... um sonho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas conhece muito bem a América Latina que, no meu mapa, está quase em branco. O Egipto é memorável.

      Eliminar
  16. São realmente lugares incríveis....não estive em todos mas os que faltam a minha câmera tb está doidinha para captar imagens. Adorei.

    ResponderEliminar
  17. Adorei o post! Viajei só de ler! Tão bom visitar um lugar que você já viu nos filmes, ou rever um filme de um lugar já visitado. Quero conhecer todos dessa lista, ainda faltam alguns! Beijos.

    ResponderEliminar
  18. Acho um barato quando assisto a um filme e reconheço a locação. Ou o contrário também, quando passo por um lugar e me vem à cabeça: "olhaaaaaa, foi aqui que gravaram aquela cena daquele longa".
    De todos esses filmes que vc citou, qual é o seu favorito? Acho que o meu é O Ultimato Bourne!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É difícil escolher apenas um. Gostei muito do "Meia Noite em Paris" e "Comboio Noturno para Lisboa".

      Eliminar
  19. Incrível assistir um filme e poder visitar suas cenas. Adorei o post as fotos, tudo muito lindo. A que eu mais gostaria de conhecer sem duvidas é Londres.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto muito de Londres, há sempre algo novo para ver. E os espectáculos de rua.

      Eliminar
  20. Adoro ver um filme e reconher seu cenário... Uma super viagem nesses lugares lindos!
    Preciso visitar vários deles mas tá na lista :)

    ResponderEliminar
  21. Que gostoso ler este post e viajar duas vezes pelas ruas da cidade e pelos filmes citados, alguns já vistos, outros ainda não. Interessante Lucerna. Eu não sabia que os indianos gostavam tanto do lugar. Gostei!

    ResponderEliminar
  22. Como assim filmes de Bolywood na Suiça? Essa foi novidade pra mim! Vou pesquisar mais sobre o tema que esses filmes sempre são muito divertidos hahaha

    ResponderEliminar
  23. quantos cenários maravilhoso Ruthia, deles ainda me falta conhecer o Egito. Deve ser um desses lugares pra se ficar maravilhado com a arquitetura das ruínas. Os outro cenários estão sempre presentes e sonhamos em conhecê-los.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Egipto foi um sonho tornado realidade. Levava grandes expectativas e vim de lá ainda mais apaixonada por aquela civilização milenar

      Eliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!