A magia da Disneyland Paris

Era uma vez um reino encantado de castelos, princesas e piratas, fadas, bruxas e exploradores, casas na árvore e também fantasmas, ratos cozinheiros, carros que falam e monstros com sentimentos. A 32 km de Paris, em Marne-la-Vallée, fica a atracção turística mais visitada da Europa


© Disneyland Paris

Há felicidade maior do que fazer os outros felizes? Um pouco maior ainda se esses outros forem duas crianças ávidas de aventuras: o pequeno explorador e a prima. Foram dois dias no Parque Disneyland e Walt Disney Studios, longos, cansativos mas tão emocionantes!

O resort completou recentemente 25 anos pelo que tem um programa especial de aniversário até setembro de 2018, com novas atracções, oito carros gigantescos no desfile e um espectáculo noturno especial, com o castelo da Bela Adormecida como cenário. O vídeo abaixo resume este quarto de século em menos de três minutos. 

Então lá fomos, como formiguinhas num carreiro. Se a quantidade de gente na entrada assusta um pouco (como se acordássemos em plena Black Friday), tudo desaparece quando a Main Street se abre ante os nossos olhos, com um castelo, realmente digno de contos de fadas, lá ao fundo. É que não é fácil impressionar os moradores de um continente velho e histórico, a abarrotar de castelos




Mas até lá chegarmos vale a pena apreciar estas fachadas coloridas, que recriam uma pequena cidade americana do início do século XX, com candeeiros a gás, lojas vitorianas, carros antigos e tantos detalhes perfeitos. Dizem que foi inspirada em Marceline, a cidade-natal de Walt Disney, no Missouri. 

Para além desta, existem outras quatro terras mágicas. Primeira estação? Discoveryland. Ali está o Nautilus do Júlio Verne e algumas das atracções mais desejadas pelo Pedro – a montanha russa Hyperspace Mountain, o Star tours e o encontro com o Darth Vader, a única personagem com quem quis ser fotografado. Que dizer? Está na fase Star Wars… 

A experiência Star tours foi tão interessante - pilotados pelo medroso do C-3PO, valha-nos Deus! - que repetimos a dose ao final do dia e, surpresa, fomos levados a planetas diferentes.


A diferença que faz ter meninas...


Não vos vou contar tudo, porque estraga a magia da descoberta, mas digo que vale a pena embarcar num vagão por uma mina abandonada do velho Oeste (Big Thunder Mountain, na Frontierland), perder-se em cenários dos piratas (Adventureland, onde infelizmente não conseguimos subir à casa da árvore do Robinson Crusoe) e voltar a gostar de cor-de-rosa na Fantasyland, esse lugar mágico habitado pelos heróis dos contos de Perrault, Grimm e Lewis Carroll.

Com uma pré-adolescente com gostos nada girly, fui eu que arrastei o grupo até ao maravilhoso labirinto da Alice no País das Maravilhas e ao Peter Pan’s Flight. 

O dia foi coroado com o desfile, onde adorei o dragão gigante inspirado na Maleficent, mas não aguentamos até ao fecho, porque o céu abriu as comportas e derramou sobre nós uma carga de água diluviana. Fiquei com tanta pena por não assistir ao fogo-de-artifício (o espectáculo noturno aqui).




Os bastidores do cinema nos Walt Disney Studios 

O segundo parque, inaugurado em 2002 e dedicado ao fantástico mundo dos bastidores do cinema, da televisão e da animação, é mais pequeno, mas igualmente surpreendente. Até porque não pesquisei nada sobre ele, portanto fomos conduzidos de surpresa em surpresa. 

Os rapazes vibraram com as cenas de perseguição e explosões no espectáculo de duplos Moteurs... Action!, as meninas emocionaram-se no palco do Teatro Animagique, com o premiado musical Mickey and the magician. Depois, todos descansaram no Toy Story Playland, onde um Buzz Lightyear gigante recebe os visitantes e as diversões são emolduradas pela floresta circundante, com árvores centenárias de 30 metros de altura. 

O descanso não foi longo, porque os nossos fast-pass indicavam que estava na hora de rumarmos ao Ratatouille, a experiência 3D que nos coloca na perspectiva do pequeno Remy, na cozinha do restaurante Gusteau’s. “Food always come to those who love to cook”, recordou-nos o cozinheiro parisiense antes de entrarmos na sua despensa virtual. Que viagem nostálgica e romântica, embalados pelos violinos que nos transportam as emoções até à cidade luz. 





Mas a maior surpresa do dia esperava-nos na Rock'n'Roller Coaster Starring Aerosmith. Nem vimos ao certo o que era, mas entramos, para dar de caras com instrumentos maravilhosos: a guitarra dos Doors, dos Metallica ou dos The Kiss. O próprio Steven Tyler, mítico vocalista dos Aerosmith, deu-nos as boas vindas num pequeno vídeo, antes de nos vermos num ponto de embarque. Que raio? Mas é uma montanha russa? 

A resposta é afirmativa. Mas não é apenas uma montanha russa. É um carro dos infernos que nos leva aos 100 km/hora em apenas 4 segundos, que nos desorienta os sentidos com luzes que nos cegam e música aos altos berros, ao mesmo tempo que nos lança num looping sem sequer percebermos se vamos virar para a esquerda ou direita, para prepararmos minimamente o corpo e o espírito… 

Saímos de lá com as pernas trémulas e incrédulos com o que acabamos de viver. Tanto assim, que passamos ao largo do Hotel do terror, onde um elevador deixa os visitantes caírem quatro andares. Olhamo-nos e concordamos tacitamente: chegava de emoções fortes por aquele dia. 

P.S. Em breve sai um post com todas as dicas práticas para visitar a Disneyland Paris. Primeiro as emoções!

P.S.1 - Mais fotos da Disneyland Paris na página do Facebook aqui.





You May Also Like

36 comentários

  1. Faz uns meses que lá estive com as minhas duas mais que tudo de 16 e 12 anos. Já era uma promessa que foi cumprida com pompa e circunstância!
    Pessoalmente também gostei muito ou não tivesse uma eterna criança dentro de mim que a cada oportunidade de solta.
    A nível de adrenalina, as aventuras do parque da Warner em Madrid é superior, local onde estive uns meses antes...
    Bela partilha, gostei de recordar Ruthia!
    Bjs

    Rui
    Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostei mais do que estava à espera, e acho que não foi apenas por ser contagiada com o entusiasmo das crianças. Jura que o Parque Warner é assim fixe? Se o meu filho sabe disso....

      Eliminar
    2. Sim, é fixe! Tens de lá ir. As montanhas russas são de muita mais adrenalina. Depois tem coisas diferentes que merecem sim uma visita.
      Fica um cheirinho publicado lá no Olhar d'Ouro: https://lamegoimage.blogspot.com/search/label/Parque%20Warner%20Madrid

      Eliminar
  2. Deve ser um sítio mágico mesmo. A chuva pode servir de desculpa para voltar lá no próximo ano.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderEliminar
  3. Es un placer pasar por su blog Saludos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja bem vindo José Ramón, agradeço a visita e o amável comentário. Espero que se sinta em casa, por aqui

      Eliminar
  4. Decididamente não gosto de montanhas-russas.

    ResponderEliminar
  5. Serà que meu menino vai um dia me implorar para conhecer a Disney (respiro fundo para dizer: eu espero que nao - hahahahahaha).
    Mas foi bom ler este teu texto, ver Disney com teus olhos. Eu iria gostar da Rock'n'Roller Coaster Starring Aerosmith, se Roller Coaster nao fosse uma montanha russa.
    hehehehehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A verdade é que nem vemos os nomes das atracções! Um pavilhão com uma guitarra gigante no topo? Ok tem a ver com música, vamos ver o que é! hahaha
      Olha, acho que o susto foi maior porque não estávamos preparados, porque também andamos na montanha russa Hyperspace mountain e não saímos de lá tão atordoados...

      Eliminar
  6. Gostei muito da tua descrição. Já que não vou lá, contento-me com as palavras de quem lá vai!
    :)
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Adorei o post!!! Me senti lá com você. Estou indo para lá mês que vem e ajudou a me preparar para essa diversão. Ansiosa pelo post com as dicas práticas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No final da semana publico o post com dicas práticas, Lulu.
      Beijinho

      Eliminar
  8. Visitei as Disneys americanas e agora, morando na Europa, quero levar minhas filhas para conheceram a de Paris. A unica coisa é que terei que negociar, porque ja nao curto mais montanhas-russas e minha filha mais velha adora!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não sou particularmente fã, mas achei que seria divertido para o meu filho ter a companhia dos pais, na primeira vez que andasse numa. Continuo a não ser particularmente fã...

      Eliminar
  9. Tenho muuuita vontade de conhecer a Disney Paris! Voltar a ser criança por alguns dias, né? Adorei o seu post!

    ResponderEliminar
  10. guria de Deus, isto foi um passeio cheio de emoções!! Sabe, finalmente alguém despertou em mim a curiosidade sobre a Disney Europeia, coisa que até então, ao menos aqui neste país tupiniquim, sequer é lembrada a sua existência!! Certamente tão linda e divertida quanto a estaduniense, e bem mais acessível... adorei o programa! bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por tudo o que tenho lido sobre as duas, a de Paris é um pouco menor, o que até acho bom para seleccionarmos o que queremos ver. Para além disso, dizem que tem mais atenção aos detalhes (cenários, edifícios) portanto...
      Não faz sentido ter que ir tão longe para ir à Disney

      Eliminar
  11. Incrível!!! eu fui há muito tempo e já deve estar tudo muito diferente!! quero voltar em breve!

    ResponderEliminar
  12. As crianças se sentem em um comto de fadas, o lugar é mágico! Quero tanto ir😍😍

    ResponderEliminar
  13. Adorei a sua descrição é diversão tanto para crianças como para adultos não é mesmo? Mas olha acho que essa fase SW nunca passa, a minha pelo menos permanece forte ainda.

    ResponderEliminar
  14. A Disney é sempre um sonho! Diversão garantida para pais e crianças e toda visita é uma maravilha!

    ResponderEliminar
  15. Adorei o post! Apesar de não ter vontade de conhecer a Disney, acho que um dia vai bater esse sonho kkkkkk Bom saber que tem em Paris!! Deve ser mt legal!! :D

    ResponderEliminar
  16. Ah o mundo Disney! Descobri que aqui dentro mora uma criança tão faceira e atrevida, que quando visitei o Magic Kingdon Orlando, não conseguia controlar a alegria e emoção! Naõ sabia que a Disney Paris era a atração mais visitada da Europa - mas não podemos esperar menos de um reino de sonhos e fantasias, não é mesmo? Eu tb, nada girly, arrastaria todos para a terra de Alice e Peter, amigos de longa data. E que coisa linda ver que o Pequeno Explorador está na fase Star Wars tenho saudades desse tempo (se é que um dia saí dele... ) Beijos, querida Ruthia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, querida, é verdade que todas as fases dele (Noddy, Faísca MacQueen, homem aranha) foram temporárias... mas esta fase Star Wars já se arrasta há bastante tempo. Começo a suspeitar que poderá arrastar-se até idade adulta, haha.
      P.S. Eu também me diverti horrores na Disney (mais do que esperei)

      Eliminar
  17. "Há felicidade maior do que fazer os outros felizes? Um pouco maior ainda se esses outros forem duas crianças ávidas de aventuras"... o meu sobrinho vai fazer cinco anos em outubro... Esta tua aventura é dos presentes que mais vontade tenho de lhe dar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cinco anos é uma idade maravilhosa. Imagino a dupla à solta na Disney!

      Eliminar
  18. Uma outra amiga portuguesa lá esteve, ano passado, com o filho. Uma alegria ver as fotos dela com o miúdo e, agora, outra, provocada pelas suas fotografias com o Pequeno Explorador. Lugar mágico! A essa magia sua descrição, como sempre, faz justiça. Grande abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A descrição fica a anos-luz da experiência, mas agradeço a sua gentileza e visita.
      Abraço, Jussara

      Eliminar
  19. Parece ter sido um passeio delicioso e divertido! Me lembrou do período em que trabalhei como Cast Member na Disney World, em Orlando. Esse parque é mesmo mágico! Adorei o relato! :)

    ResponderEliminar
  20. eu visitei a disney esse ano e adoreeei! voltei a ser crianca! gostei muito do desfile e achei demais quando passou esse ~carro alegorico~ da malevola, sou apaixonada por dragoes e ela faz parte da minha infancia como uma das mais tenebrosas vilas! sabia q esses tempos atras esse carro pegou fogo??? deu maior bafafa hauehae ainda bem q n houve feridos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não soube do caso, aquele fumo todo deu curto-circuito, aposto. Mas é um carro maravilhoso, realmente

      Eliminar
  21. Vai ter trem de Amsterdã direto pra Disney Paris, woohoo!!!
    Já fui aí uma vez e o mais engraçado que foi nesse dia que eu descobri que o meu marido de-tes-ta montanha russa, hahaha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu pensei que o meu marido não entraria numa, mas acabou por me surpreender nesta viagem :)

      Eliminar
  22. Impossível ir para a Disney e não sentir um gostinho delicioso da infância, né?
    Na época que eu fui não tinha Darth Vader! #chateada hahaha!
    Morri de rir aqui com a sua descrição da montanha russa do "Aerosmith"! hahaha! deve ter sido tenso mesmo! kkkk

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!