MADRID: voar sem asas com a Windobona

Ícaro queria tanto voar como os pássaros que construiu para si umas asas de cera. O final deste episódio não foi o mais feliz mas, desde então, a tecnologia evoluiu bastante 



No último post sobre Madrid, apresentamos várias propostas de actividades para os mais novos (aqui), depois dos momentos artísticos no museu do Prado e rainha Sofia (aqui). Entre tantas opções, houve um lugar realmente emocionante, onde fizemos pela primeira vez indoor skydiving, isto é, paraquedismo de interior. Hoje contamos todos os detalhes da experiência.

O Windobona é um túnel de vento vertical nas imediações da cidade, perto do grande centro comercial Islazul. É possível conseguir hora de voo sem marcação prévia, mas o ideal é agendar antes, para garantir lugar. Isto porque cada grupo tem um limite máximo de 10 pessoas e, embora os voos tenham curta duração (um minuto cada), existe todo um processo de formação de segurança e troca de roupa, que é preciso considerar.

Assim, o nosso voo estava marcado para as 17h30, mas chegamos às instalações uma hora antes para o check in, que pressupõe responder a várias perguntas sobre potenciais problemas de saúde que podem impedir a participação.

Assinado o termo de responsabilidade, recebemos o fato de aeronautas e fomos preparar-nos no balneário, deixando os pertences num cacifo. Não é possível entrar no túnel com máquinas, mas os acompanhantes podem filmar e fotografar do lado de fora. De qualquer forma, o Windobona disponibiliza fotos e vídeo digitais.



Com o fato vestido, senti-me uma espécie de astronauta e, no caso do Pedro, uma espécie de Ben 10, a personagem animada que o Windobona apadrinhou. Recebemos então o capacete, tampões para os ouvidos e óculos, seguindo-se a aula de preparação.

O nosso instrutor - Benjamín Castillo, um simpático chileno - deu-nos instruções sobre a forma de entrar e sair do túnel, posição do corpo e sinais para comunicarmos.

Devo dizer que voar não é propriamente fácil, já que o vento é muito forte, podendo chegar a atingir os 280 km/hora (a velocidade é ajustada ao peso e experiência de cada pessoa). A boa notícia é que o instrutor se mantém sempre por perto. Quando saímos do túnel, o coração parece uma locomotiva dentro do peito.

O segundo voo é mais tranquilo, porque já conhecemos a sensação. Como tudo correu bem – o que quer dizer que dominamos as habilidades mínimas - o instrutor pergunta se queremos um táxi fly, que aumenta ainda mais a adrenalina. Podem ver os nossos no vídeo, quando o Benjamín nos agarra e nos conduz num autêntico rodopio até às alturas: o túnel tem quase 15 metros de altura, mas os estreantes não sobem acima dos 4 metros, sem o instrutor.




Ele próprio termina a sessão, com uma demonstração de acrobacias que parecem tiradas de um filme de acção ou de terror. Deve ser assim que filmam aquelas cenas de pessoas possuídas que trepam pelas paredes…

No final da aventura podemos despir o fato de super-herói e escolher as nossas fotografias, para recordamos este dia memorável. Não que corramos o risco de  esquecermos o dia em que voamos sem asas. No regresso, eu e o pequeno explorador miramos um ao outro com um quê de espantados. Ainda não acredito que fiz aquilo, diz-me ele. Nem eu, respondo.

P.S. O nosso voo foi uma cortesia da Windobona indoor skydiving, a quem agradecemos a amabilidade. Como sempre, o texto expressa com toda a sinceridade aquilo que experimentamos. Voar sem asas é muito fixe!






Como chegar: as instalações da Windobona ficam a cerca de 1 hora do centro de Madrid. Apanhando o metro, há que sair na estação de “Acacias” e depois apanhar o autocarro 118 quase até ao final da linha. O bilhete de autocarro pode ser comprado directamente ao motorista e custa 3€.

Quando ir: sendo uma actividade indoor, não está condicionada pelas condições climatéricas, portanto é só verificar o horário de funcionamento: segunda e terça 13h-22h, quarta e quinta-feira 13h-21h, sábado 9h-22h ou domingo 9h-21h.
Limitações: pessoas com mais de 120 kg e crianças com menos de 4 anos não podem voar.

Site aqui | Preço: 49€ (adulto), 39€ (criança) | Serviços adicionais: táxi fly (5€ por pessoa), repeat 1 minuto (15€). Existem outras actividades, cursos e pacotes para quem quer aperfeiçoar a sua arte de voar. | Promoção: até 6 de janeiro as fotos e vídeo são grátis

You May Also Like

37 comentários

  1. Um manifesto à adrenalina! :)
    Não sei se algum dia experimentarei, apesar de a Ruthia ser muito convincente, mas gostei do relato.
    Um Feliz Natal, Ruthia, principalmente para o Pedro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também nunca me imaginei a fazer uma coisa destas e no entanto... Feliz Natal, AC. Que viva a época com significado.

      Eliminar
  2. Uau, que loucura. Ainda Não tenho essa coisa maluca em meu currículo de aventuras, mas acho que vi um desses lá para os lados do Lago Sul. Talvez, qualquer dia, eu resolva experimentar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Várias cidades europeias já têm instalações destas, acho que o conceito se está a popularizar. Experimente sim e depois conte como foi.

      Eliminar
  3. Quantas emoções e experiências legais! Vim desejar um NATAL muito feliz e que 2018 seja lindo e pleno de realizações pra todos vocês beijos, chica

    ResponderEliminar
  4. Ruthia, Pedrinho deve ter vibrado voando! Querida, um Feliz Natal pra vc e sua família, e eu que agradeço a companhia nesse ano... Apesar de estar um pouco fora da blogosfera, aqui é um lugar em que a gente aprende, se sente bem e volta. Beijos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bom saber que os leitores se sentem bem aqui n'O Berço. É uma comunidade de amigos que se junta, uns mais aventureiros que outros, mas todos com uma vontade de partilha que me faz muito feliz.

      Eliminar
  5. Ruthia querida! Estava já empolgada com suas palavras, que davam toda uma adrenalina sobre seu vôo sem asas, mas aí veio o vídeo. E eu fiquei MUITO empolgada para fazer!!!! Deve ser uma dessas coisas que você recorda pra vida toda, passa o dia comemorando que teve a oportunidade de criar um momento memorável! Imagino quanto o pequeno explorador se divertiu :)

    Ficam meus votos de um natal muito doce e iluminado para você e toda a sua família! Que a paz e bênçãos dessa noite de amor estejam em vossos corações! Grande beijo desde o Rio de Janeiro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade, o Pedro vibrou muito e apanhou o jeito muito depressa. É um voador nato! Experimente sim. Depois conte-me tudo.
      Beijinhos e votos de um Feliz Natal

      Eliminar
  6. Que bela emoção Ruthia, posso imaginar o pequeno explorador vestido de emoções e depois a contar para os amiguinhos.
    Legal amiga.
    Que Natal tenha sido de paz e fraternidade e que assim possamos fechar um ano vitorioso. Então agradeço sua companhia em mais um ano pela blogosfera e que será um prazer estar com você na nova viagem de 2018.
    Valeu amiga.
    Bjs de paz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acertou. Foi tema de conversa na escola na segunda-feira seguinte.
      Será um prazer levá-lo na bagagem ao longo das aventuras de 2018.
      Abraço

      Eliminar
  7. Que engraçado, não conhecia!!!
    Bem, é altura de votos, e eu desejo-te um ano novo maravilhoso!!!
    Gros bisous ;)

    ResponderEliminar
  8. OI RUTHIA!
    QUE COISA MAIS LINDA VER O "PEDRO ASTRONAUTA" E O SORRISO QUE NÃO SAIU DOS LÁBIOS DELE O TEMPO TODO, FOI UMA EXPERIÊNCIA E TANTO PARA ELE TENHO CERTEZA.
    TE DEIXO AQUI MEUS VOTOS, DE UM ANO NOVO REPLETO DE REALIZAÇÕES E "AVENTURAS".
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma experiência e tanto para os dois, embora ele tenha apanhado o jeito muito mais depressa, haha.
      Feliz ano novo Lani.
      Abraço

      Eliminar
  9. Olá Ruthia, deve ser uma experiência brutal!
    Gostei de ver o video, é preciso alguma experiência para nos libertarmos e dar aso a tudo quanto parece fácil executar mas não é tanto assim!
    Bjs
    Rui Olhar d'Ouro - bLoG
    Olhar d'Ouro - fAcEbOOk

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, o instrutor faz aquilo parecer uma brincadeira. Mas para os principiantes é difícil!!
      Bom ano, Rui

      Eliminar
  10. Eu imagino a felicidade dele. Se nós adultos já ficamos felizes com essas coisas, imagina as crianças. Ele deve ter amado (a mamãe também amou). Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acertou Angela, ele adorou e não tem falado noutra coisa, desde então. É um privilégio conseguirmos proporcionar este tipo de experiências aos nossos filhos

      Eliminar
  11. Gostei muito da postagem, como disse no Facebook, espero começar criando coragem para um dia saltar de verdade. Haha

    ResponderEliminar
  12. Que demais! Adorei a dica. Imagino como a criançada (pra não dizer adultos rs) se divertem. Achei carinho o preço, mas deve valer a pena, né?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No que respeita ao valor, pude comparar com outras instalações idênticas em Madrid, e a Windobona pratica preços um pouco mais baixos. Claro, não é uma actividade para todos os dias, mas acredito que seja uma experiência inesquecível para as crianças

      Eliminar
  13. Fiquei curiosa em viver essa experiência com as crianças, deve ser muito divertido, apesar do coração acelerado, rs.
    Não imaginava que existia essa opção em Madrid, boa dica!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As crianças adoram, mas os adultos não ficam atrás. Há vários grupos de amigos que compram pacotes de minutos e vão passar tempo juntos a voar

      Eliminar
  14. um programa que deve ser bem divertido, ainda mais para as crianças, já vi tantos posts sobre o assunto e acho um ótimo programa pra se fazer nas férias!

    ResponderEliminar
  15. Feliz ano 2018 repleto de oportunidades, saúde, esperança e prosperidade.
    AG

    ResponderEliminar
  16. Deve ter sido uma experiência super interessante.

    Estou de volta.
    Desejo Um Feliz 2018. Com saúde e alegria.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Seja bem vinda de volta, Elvira. A ciática deixou-a apreciar o Natal com alegria? Bom ano!

      Eliminar
  17. Nossa... que demais! Deve ser uma experiência muito divertida; Mas tem que ser corajoso. Já quero experimentar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um pouco de coragem só, Viviane. O instrutor está sempre por perto e ficamos sempre perto do chão, à excepção do táxi fly.

      Eliminar
  18. Nossa, deve ter sido bem legal! E com criança a emoção é sempre muito maior, né?

    ResponderEliminar
  19. tai uma coisa que gostaria de experimentar antes de me jogar de um aviao (uma coisa q eu nunca vou fazer pelo visto, so de pensar ja tremo na base hauehaue)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou a experiência pode ser tão emocionante que marca logo um curso de para-quedismo a seguir!

      Eliminar
  20. amei, adorei, quero ir também! Ruthia de Deus e com a trilha sonora de Happy a embalar o voo de vocês, fiquei mais empolgada ainda a fazer um voo desses nem que seja aqui no Brasil, quando tiver oportunidade.
    Um beijo querida amiga, desejando que 2018 seja um ano de muitas aventuras para ti e teu pequeno - já nem tão pequeno - explorador, que mais um pouco irá alcançar a altura da mãe!! Muita saúde, amor e paz.... o resto, bom o resto dos desejos bons a gente corre atrás para realizar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Dri, os filhos crescem e nós ganhamos cabelos brancos.
      Muito obrigada pelos teus votos, que retribuo com muita amizade, agradecendo também a tua companhia ao longo de 2017. Haja saúde para corrermos atrás daquilo que vale a pena.
      Beijinho

      Eliminar
  21. Que delícia de vídeo! Imagino como deve ter sido boa a experiência :)))

    ResponderEliminar
  22. Que experiência maravilhosa! Para quem tem medo de altura, como eu, poder simular um salto de paraquedas seria incrível. Adorei você descrevendo as suas emoções e a do pequeno explorador. Amei!

    ResponderEliminar

«Viajar torna uma pessoa modesta – vê-se como é pequeno o lugar que ocupamos no mundo.» (Gustave Flaubert)

Obrigada por ler as minhas aventuras e ainda gastar um momento para comentar. A sua presença é muito importante para mim. Um abraço e até breve!